Bom dia! Quarta-feira, 29 de março de 2017
ESTUDO DOS PEIXES

A caracterização da atividade de pesca e a avaliação do cenário da pesca estão entre os principais propósitos dessa atividade.

Além de conhecer os hábitos de captura, consumo ou comercialização de peixes pelas comunidades e grupos indígenas da região, as espécies são analisadas através do levantamento de peso, medida, poluentes encontrados, entre outros.

Essas análises possibilitam a definição de normas para pesca, garantindo assim a diversidade e qualidade do pescado.

Avaliar a qualidade do pescado coletado, com vistas à qualidade da água e análise de metais pesados no tecido muscular de peixes de interesse comercial.

Determinar a concentração dos metais pesados: mercúrio, arsênio, cádmio, cobre, chumbo, manganês e zinco (Hg, Ar, Cd, Cu, Pb, Mn e Zn) nos tecidos dos peixes mais consumidos, além de propor medidas de subsídio para a melhora da qualidade do pescado consumido na região de influência.

image


image

 

 

 

Monitoramento da qualidade de água
Para monitoramento da qualidade da água nos pontos de coleta da ictiofauna e qualidade do pescado, são analisados os parâmetros descritos na Resolução Conama 357/2005 para rios de águas de Classe 1 e 2. O Índice de Qualidade da Água (IQA) de acordo com (CETESB, 2005) é calculado para todos os pontos. Assim, são realizadas medidas de temperatura, pH e oxigênio dissolvido (OD) no local de coleta. Para as demais variáveis é feita análise da água em laboratório, seguindo os métodos descritos no Standard Methods for the Examination of Water and Wastewater (APHA, 1998).

image

image

image

Monitoramento da qualidade do pescado (metais)
Para monitorar a qualidade do pescado, são selecionadas as espécies de valor econômico, com diferentes hábitos alimentares, encontradas em todas as áreas durante o ano e ser de fácil captura, além de naturalmente resistentes à poluição. Na sequência são retiradas três amostras de tecidos em diferentes partes de cada peixe e realizada análise estatística, permitindo a comparação entre as amostras obtidas de diferentes espécies e pontos de coleta. A avaliação do risco de contaminação por metais pesados da população local pelo consumo de pescado é baseada em normas específicas como a estabelecida pela Câmara Técnica de Alimentos do Ministério da Saúde, resolução N º 685, de 27 de agosto de 1998.

image

image

Sidinei Folmann
Visualize o Currículo Lattes

Geraldo Appelt
Visualize o Currículo Lattes

Alex Rubert

Valentim Ribeiro

Mediante as ações desenvolvidas é possível:

Avaliar a qualidade do pescado coletado, com vistas à qualidade da água e análise de metais pesados no tecido muscular de peixes de interesse comercial.

Determinar a concentração dos metais pesados: mercúrio, arsênio, cádmio, cobre, chumbo, manganês e zinco (Hg, Ar, Cd, Cu, Pb, Mn e Zn) nos tecidos dos peixes mais consumidos, além de propor medidas de subsídio para a melhora da qualidade do pescado consumido na região de influência.

EVENTOS
Calendário
D S T Q Q S S
      1 2 3 4
5 6 7 8 9 10 11
12 13 14 15 16 17 18
19 20 21 22 23 24 25
26 27 28 29 30 31  
No momento não existem eventos cadastrados.
INFORMATIVO
Cadastre-se e receba nosso informativo
 
Avenida Senador Attílio Fontana, 591E - Bairro Efapi - CEP 89809.000 - Caixa Postal 1141 - Chapecó/SC
Linha Quarta Seção, junto à UHE Foz do Chapecó - Interior - Águas de Chapecó/SC
+55 (49) 3321 8168
+55 (49) 3339 3015
 
EVENTOS
Eventos
NOTÍCIAS
Notícias
Fundeste Unochapecó Pesca e Aquicultura